Psicologia e Educação

O presente programa visa atender as solicitações da OMS - Organização Mundial da Saúde reconhecendo o Ser Humano em sua dimensão sistêmica.

Tendo como proposta desenvolver atividades em saúde integrativa e preventiva, já que a previsão de pessoas incapacitadas em 2020 decorrênte de transtorno mental é muito alta com prevalência em crianças e adolescentes.


Tendo também, como proposta o desenvolvimento das habilidades do aluno e auxilar no atendimento a portadores de algum déficit de aprendizagem seja de ordem emocional e/ou cognitiva através do programa de Neurometria Funcional.




O presente projeto tem como princípio norteador facultar ao ao aluno recursos que favoreçam sue desenvolvimento emocional, cognitivo e social através da compreensão da psiconeurobiologia demarcando suas relações com o sistema neurovegetativo.

JUSTIVICATIVAS:

Os avanços cientificos abrem perspectivas e melhor compreensão do cérebro humano, como de sua função sistêmica.

Centrado na compreensão do cérebro triuno de Paul MacLean, o programa permite enternder quais as dificuldades, bem como, ver e entender em tempo real, quais áreas do cérebro o aluno tende a gerar mais estímulos.

Com isto, é permitido desenvolver intervenções para auxiliar em problemas como déficit de atenção, dificudade de concentração, formação de memória associada ao ciclo sono-vigília, foco e atenção, conflitos de ordem emocional que ocasionam alterações na regulação autonômica do aluno podendo desencadear dificuldades em resolver provas, baixo desempenho na escola e vestibulares, dentre outros transtornos de ordem cognitiva, emocional e/ou social.


                MÉTODO


   Reconhecendo que nosso sistema nervoso é sistêmico, ou seja, as áreas do cérebro são altamente conectadas e que regiões sub-corticais de nosso cérebro transmitem os pulsos nervosos para todo o corpo via sistema nervoso autônomo - SNA., aparelho com sensores não invasivo são conectados na pessoa permitindo que o equipamento capte a frequencia e a velocidade dos sinais neurofisiologicos e envie dados para o computador de forma que sejam recebidos e calculados gerando informações permitindo ao profissional interpretar estas informações neurofisiológicas e neuro-emocionais: 

Favorecendo desta forma o uso de exercícios e intervenções diretivas e acertivas sabendo qual área do cérebro o aluno está ativando.


ÁREAS DE ATUAÇÃO

  1. Desenvolvimento emocinal e cognitovo;
  2. Desenvolvimento dos alunos através de intervenções individuais e/ou na construção de dinâmicas em grupo atendendo o fortalecimento da autonomia e do modus vivendis e operandis;
  3. Ciclo de palestras e seminários para pais, alunos e profissionais da educação;
  4. Atendimento psicológico individual e grupal;
  5. Aplicação direcionada em neurometria funcional intervindo nos féficits manifestos através de avaliação